fbpx
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin

CANDIDÍASE VAGINAL

 A candidíase é uma infecção causada pela proliferação do fungo da família candida, em sua maior parte a Candida albicans, podendo ocorrer também por outras espécies não albicans. Esse fungo existe naturalmente no organismo, mas em determinadas condições é comum a sua proliferação, sendo muito comum em função de um ambiente quente e úmido da vagina que contribui para a proliferação do fungo Candida
albicans
.

A candidíase não é considerada uma infecção sexualmente transmissível (IST), contudo algumas pessoas podem apresenta-la após relação sexual. O diagnóstico é feito pelo médico ginecologista através do exame ginecológico e pelos sinais e sintomas apresentados pela paciente associado à coleta de secreção vaginal.

 

 

 

PRINCIPAIS CAUSAS DE CANDIDÍASE

 

USO DE ROUPA ÍNTIMA SINTÉTICA

 

Calcinha de Tecido Sintético

O uso de roupa intima de material sintético provoca aumento da temperatura e umidade na região intima levando a maior proliferação de fungos. O ideal é que se utilize roupa intima de algodão e pouco apertada permitindo uma maior ventilação do local e diminuição da umidade.

 

 

 

USO DE ANTIBIÓTICOS

 

Cápsulas de Remédio

 

A vagina apresenta bactérias que vivem em harmonia com o ambiente vaginal e ajudam a impedir o crescimento de fungos. Os antibióticos de amplo espectro são usados para combater infecções eliminando as bactérias que provocam essas infecções, porém acabam por atacar as bactérias que vivem em harmonia no ambiente vaginal,  como os bacilos de Duoderlein que quando diminuem permitem o crescimento de fungos.

 

 

 

DIABETES DESCONTROLADA

 

Aparelho HGT

Quando a diabetes não é tratada adequadamente, o aumento dos níveis de açúcar no sangue facilita o crescimento e desenvolvimento dos fungos.

 

 

 

DESEQUILÍBRIOS HORMONAIS

As alterações hormonais que ocorrem durante a gravidez e no climatério podem provocar a proliferação de fungos que provocam a candidíase.

 

 

 

ESTRESSE

 

Pessoa Estressada

O estresse e ansiedade constantes podem provocar um enfraquecimento do sistema imune diminuindo a sua capacidade de manter o equilíbrio do organismo podendo levar ao aparecimento de infecções fúngicas, tais como como a candidíase.

 

 

DOENÇAS AUTO IMUNES

 

Doenças Auto Imunes

 

Pessoas que apresentam alguma doença auto imune como lúpus e artrite reumatóide ou que fazem uso de terapias imunossupressoras devido ao câncer ou HIV, por alteração do sistema imunológico podem apresentar candidíase.

Além das causas mencionadas é possível levar em consideração outras causas para a candidíase como a obesidade, relação sexual sem preservativo e consumo excessivo de doces e carboidratos.

 

SINTOMAS:

  • Corrimento esbranquiçado grumoso, podendo também se apresentar amarelado ou esverdeado, com aspecto de “leite talhado” ou “coalhado”.
  • Coceira na região vulvo vaginal.
  • Inchaço na região dos pequenos lábios.
  • Ardência e vermelhidão.
  • Desconforto ou dor na relação sexual.
 
 

TRATAMENTO:

            O tratamento deve ser prescrito pelo ginecologista e se baseia em medicações tópicas, vaginais (comprimido ou pomadas vaginais) e oral, com duração média de 1 a 3 dias (quando não se trata de candidíase recorrente). Durante o tratamento relações sexuais devem ser evitadas.  Além disso, algumas medidas como higiene íntima adequada e alimentação balanceada evitando o excesso de açúcar e carboidratos devem ser tomadas.

É de fundamental importância afastar os diversos fatores de risco.

 

CANDIDÍASE NA GRAVIDEZ 
 

 

Grávida Preocupada

 

A candidíase é uma situação bastante comum entre as grávidas, pois durante este período ocorre um  aumento nos níveis de estrogênio, acompanhadas pela alteração do pH da mucosa vaginal podendo levar a proliferação de fungos  surgindo a candidíase .

 

CANDIDÍASE E MENSTRUAÇÃO

 

Coletor Menstrual | Absorvente Externo e Interno

 

Algumas pacientes apresentam aumento dos sintomas da candidíase alguns dias antes da menstruação por alteração dos níveis hormonais. Durante a menstruação ocorre uma intensa descamação do endométrio, perda de sangue e eliminação de restos celulares em maior quantidade, alterando assim, o pH vaginal que junto com a umidade e temperatura da vagina provocam a proliferação da Cândida. Manter a higiene intima adequada e evitar o uso de absorventes internos e externos por tempo prolongado podem ajudar a diminuir as chances de candidíase nesse período. Algumas mulheres apresentam uma resposta bem favorável ao uso do coletor menstrual.

 

CANDIDÍASE NO VERÃO

Sol e calor! O verão chegou! Para a maioria das pessoas é a estação mais alegre do ano. Época de praia, piscina e cachoeira. Contudo, as altas temperaturas e o uso de biquíni e maiô molhados por tempo prolongado podem facilitar a proliferação de bactérias e fungos, dentre elas a cândida. Alguns cuidados como evitar o uso de roupas apertadas, procurar usar saias, vestidos e roupas largas, dar preferência a calcinha de algodão, não ficar com roupa intima molhada ou úmida por longos períodos podem prevenir a candidíase.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat